Formação

29 de Outubro de 2015

Homilia: 29º Domingo do Tempo Comum

O Filho do homem veio dar a vida em resgate por muitos!" (Mc 10. 45)

Vivemos num mundo enlouquecido pela ambição de poder, grandeza e privilégios! Como diz o ditado: “Quem pode mais, chora menos”. Assim entram na nossa vida, confrontos, agressividade, brigas, guerra, opressão, tirania dos mais fortes. Os sofrimentos e até a mesma morte. O Messias é o Servo sofredor o que carrega a cruz.

Jesus, na conversa com os filhos do Zebedeu, não os desanima, nem alimenta a esperança de compartilhar a sua gloria. Jesus não expressa nem indignação nem rejeição, Jesus nos ajuda a refletir na preocupação pelos lugares de honra e na nossa preocupação, tantas vezes egoísta. O mais forte do Evangelho de hoje é que os filhos de Zebedeu não sabem o significado do que eles estão pedindo no Evangelho. Jesus quebra todos os planos e desejos de ambições, dizendo aos que desejam ser seus discípulos que somente uma coisa é essencial: “Beber do cálice que ele vai beber e ser batizado no batismo que ele foi batizado” (Mc 10,38).

Jesus destaca nos discípulos, seus seguidores, uma sensível falta de senso comum. É bom entender o que significa batizar-se na vida de Cristo, participar na morte de Cristo. A tríade Cristão – Batismo – Missão leva a entender o que verdadeiramente somos como seguidores do Mestre. Aceitar beber o cálice de Cristo é estar intimamente unido à sua paixão, à morte de Jesus. Os discípulos esperam poder estar sentados na glória do Pai, só depois vão entender que aquela glória é a gloria do martírio. 

Hoje, outra atitude entra em nossa reflexão: a atitude dos que demonstram indignação com os filhos do Zebedeu; aqueles que deixam transparecer uma inveja doentia. A súplica de Jesus é de tipo subversivo, indicando que não devem fazer como os chefes das nações que dominam; aqueles se fazem mestres e superam a todos pelo poder. Não fala simplesmente dos príncipes deste mundo, mas da corrupção e da autoridade que excluem a outros neste mundo.

Fiquemos com o destaque que o Divino Mestre nos faz: Acima de tudo o “serviço”; autoridade é “serviço”; todos somos servidores de todos. Devemos servir ativamente e humildemente ao Senhor nos nossos irmãos.

Sendo que o primeiro lugar é para o que serve, sintamos hoje o chamado a servir e, para servir, estamos convidados a nos converter. Chamados a ser filhos para com humildade e responsabilidade nos doar nas tarefas diariamente confiadas a nós. Que posamos seguir o mesmo exemplo de Jesus: «Vocês sabem: aqueles que se dizem governadores das nações têm poder sobre elas, e os seus dirigentes têm autoridade sobre elas. Mas, entre vocês não deverá ser assim: quem de vocês quiser ser grande, deve tornar-se o servidor de vocês, e quem de vocês quiser ser o primeiro, deverá tornar-se o servo de todos, porque o Filho do Homem não veio para ser servido. Ele veio para servir e para dar a sua vida como resgate em favor de muitos».  Maria, serva do Senhor, nos ajude neste empenho!

Pe. Marco Antonio Forero. PSS.

Mais nesta categoria:

1 Comentário

  • Aja 24 de Maio de 2017

    Hello I am so thrilled I found your blog, I really found you by
    error, while I was researching on Bing for something else, Nonetheless I am here now and would just like to say thanks for a
    tremendous post and a all round enjoyable blog (I also love the theme/design),
    I don’t have time to go through it all at the moment but I have
    saved it and also included your RSS feeds, so when I have time I will be
    back to read a great deal more, Please do keep up the
    superb jo.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.