Notícias

16 de Junho de 2019

Homília - Santíssima Trindade

Sem a Trindade não compreendemos o que é o amor, o que a comunhão, o que é a doação

      

          A Trindade é o modelo de vida que cada cristão é chamado a reproduzir, a vida na comunhão e da comunhão. Nela encontramos tudo o que precisamos para viver e os princípios de como viver. Mistério insondável de amor que se dilata, que se expande derramando o amor em nossos corações (cf. Rm 5, 5) nos capacitando também para amar.

         Sem a Trindade não compreendemos o que é o amor, o que a comunhão, o que é a doação. O amor trinitário é o amor doação que se compraz em dar a vida, em sacrificar-se para que o outro possa viver. É um amor de entrega, jamais de dominação. Se quisermos nos formar para amor, como o Senhor nos pede, precisamos ser moldados pelo amor que vem da Trindade.

         A Trindade é comunhão e fonte de comunhão. Nela encontramos inspiração para superar tantas divisões que se manifestam na família, na comunidade, na Igreja. Quem crê na Trindade deve transformar-se em instrumento de comunhão. Somos únicos, diferentes, virtuosos, limitados, mas quando a Trindade habita em nós a comunhão se faz realidade.

          A Trindade é doação e nos convida a nos doarmos. Pois há mais amor em doar a vida do que se apegar a ela. Talvez seja fácil doar aos outros um objeto, um pouco de dinheiro, um pouco de tempo. Mas o que o Deus Trindade espera é que sejamos capazes da doação de si mesmo. Este é o maior dom que alguém pode oferecer a Deus e ao próximo.

        Quando a nossa vida se torna comunhão e doação, tornamo-nos capazes de enfrentar as tribulações, as lutas interiores. Tornamo-nos constantes, perseverantes no amor e crescemos nas virtudes que nos matem firmes na esperança, porque o amor de Deus foi derramado em nossos corações.

          Pois sabemos que para além das tribulações, das lutas, das quedas está o amor de Deus que nos envolve, que nos reconstrói e nos dá tudo de si através da Palavra da Verdade – Jesus Cristo --, através do Espírito santificador e do Pai Criador. Se temos a Palavra da Verdade, a mentira e o engano não tem poder sobre nós. Se temos o Espírito Santificador, podemos caminhar para a perfeição, apesar de nossas debilidades. Se temos o Pai que nos ama, podemos deixar a condição de escravos para viver como filhos amados.

         Por fim, sabemos que o Deus uno e trino nos ama, não porque nós dá coisas, bem estar ou coisa parecida. Ele nos dá a si mesmo, Ele é o dom maior que recebemos pela fé e que nada nos poderá tirar. Ele é o tesouro que ladrão não rouba, que a traça não corrói (cf. Mt 6, 19). E se Ele é nosso maior tesouro, espera que cada um de nós seja o maior tesouro doado a Ele.

 

Pe. Hélio Cordeiro dos Santos

Mais nesta categoria:

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.