Formação

05 de Junho de 2015

Espiritualidade Sacerdotal Diocesana

 Escuta da Palavra e Relação fraterna

A Palavra como lugar teológico de formação inicial e permanente.

 

 Este tópico responde a dois temas necessários na Igreja hoje:

  1. A exigência por uma formação permanente, visto também, como um problema de nossa atualidade; e,

  2. A atenção particular da Igreja sobre o Sínodo da Palavra de Deus realizado em 2010.

A Palavra de Deus aparece como conteúdo de formação permanente, quer dizer, a necessidade de entrar em contato de maneira cotidiana; não simplesmente quando temos alguma oportunidade especial, retiro ou encontro.

A formação de todo sacerdote é um projeto do Pai, que deseja despertar nos seus eleitos, os mesmos sentimentos do Filho. A formação teológica, envolve-se em torno da Palavra de Deus, e, é o Pai, quem conclui este projeto. A autêntica formação acontece e se estende por todos os dias.  

Os sacerdotes e leigos são formados cotidianamente pela Palavra de Deus. A formação humana passa, também, pela presença do outro. Deus se serve de muitos momentos da vida diária como as relações pessoais. Ou seja, a formação que acontece a partir dos relacionamentos humanos, é mediada pela presença de Deus e acontece de várias maneiras:

  1. Cotidianamente, a vida deve fundir-se à Palavra; isto é, deve ao mesmo tempo crescer e se alimentar da Vontade de Deus. Vida e Palavra crescem, florescem e dão frutos juntas.

  2. A Palavra de Deus é formação permanente no nosso viver, a cada instante, em nossas iniciativas. 

O próprio processo de formação e crescimento da pessoa obedece a isto: o desejo do Pai de formar em nós “os mesmos sentimentos do Filho”. Todas as circunstâncias de vida são mediações de formação permanente: as situações, os irmãos, os sucessos, os problemas, formam em nós o coração do Filho. 

Mais importante que os fatos externos, está a disponibilidade inteligente de quem se deixa formar na vida. Por isso não basta apenas, conformar-se como pessoas dóceis, mas como pessoas convencidas desta docilidade aos desígnios do Pai. 

                                                                                                                                                                                                            Pe. Marco Antonio Forero. PSS. Reitor 

Mais nesta categoria:

6 comentários

  • Cristiano Albuquerque de Oliveira 08 de Março de 2017

    Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim... (João 10, 14)
    Em atenção ao Santo Evangelho e em ação Evangélica, gostaria, e aqui assim o faço: de agradecer a todos os seminaristas pelo desempenho e direção dados ao encontro vocacional deste dia 5 de Março (2017), sua ordem e conjunta oração. De agradecer as meninas colaboradoras da cozinha pelo alimento que nos nutriu o corpo e alma; de agradecer ao padre Cícero, por suas palavras e ensinamentos, dando-nos assim especial clareza acerca do ministério sacerdotal que a Igreja se esperança com o compromisso real e sentido do mesmo; de agradecer ao padre Eduardo, pela belíssima explanação sobre a estruturação humana e ética do bom e necessitário sacerdote da contemporaneidade. Meus cumprimentos também aqueles e aquelas que de modo singelo e anônimo (o povo de Deus e nossa razão de fé) fizeram e, sobretudo, rezaram em intenção de todos nós. "Vem e Segue-me!" É a esperança que o Senhor continua fazendo aos que querem participar da aventura do Reino...
    Com gratidão, Cristiano Albuquerque

  • Cristiano Albuquerque de Oliveira 08 de Março de 2017

    Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim... (João 10, 14)
    Em atenção ao Santo Evangelho e em ação Evangélica, gostaria, e aqui assim o faço: de agradecer a todos os seminaristas pelo desempenho e direção dados ao encontro vocacional deste dia 5 de Março (2017), sua ordem e conjunta oração. De agradecer as meninas colaboradoras da cozinha pelo alimento que nos nutriu o corpo e alma; de agradecer ao padre Cícero, por suas palavras e ensinamentos, dando-nos assim especial clareza acerca do ministério sacerdotal que a Igreja se esperança com o compromisso real e sentido do mesmo; de agradecer ao padre Eduardo, pela belíssima explanação sobre a estruturação humana e ética do bom e necessitário sacerdote da contemporaneidade. Meus cumprimentos também aqueles e aquelas que de modo singelo e anônimo (o povo de Deus e nossa razão de fé) fizeram e, sobretudo, rezaram em intenção de todos nós. "Vem e Segue-me!" É a esperança que o Senhor continua fazendo aos que querem participar da aventura do Reino...
    Com gratidão, Cristiano Albuquerque

  • Everton Lucas 21 de Novembro de 2016

    Gostaria de informaçoes sobre encontros vocacionais e como conhecer o seminario.

  • Everton Lucas 21 de Novembro de 2016

    Gostaria de informaçoes sobre encontros vocacionais e como conhecer o seminario.

  • Everton Lucas 21 de Novembro de 2016

    Gostaria de informaçoes sobre encontros vocacionais e como conhecer o seminario.

  • Everton Lucas 21 de Novembro de 2016

    Gostaria de informaçoes sobre encontros vocacionais e como conhecer o seminario.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.